BLOG

Por que a mulher que corre machuca mais o joelho?

Não fique assustada, o número de lesões só aumenta quando não há um planejamento esportivo adequado e acompanhamento de um ortopedista especialista de joelho. Leia mais este capítulo do manual do corredor e descubra como.

Há alguns anos, muitos especialistas na área esportiva e na corrida vêm mencionando a maior predisposição para lesões no joelho da mulher corredora em relação ao homem. Além disso, não só uma maior prevalência, más uma diferença muito significativa, mostrando que a mulher corredora tem até 7 vezes mais chance de lesão nos joelhos.

Neste momento você deve estar se perguntando: Más, por que a mulher que corre machuca mais o joelho? Existe alguma diferença entre a musculatura da mulher que corre, em relação ao homem que corre? Existe algum fator externo que pode predispor a essas lesões?

Não existe uma resposta única, más, indícios de que o que ocorre é um conjunto de fatores relacionados a função mecânica da corrida.

 

VALGO DINÂMICO (Segundo estudos recentes, principal causa).

Existem três tipos de formato do joelho, o joelho normal – reto, o joelho varo – inclinado para dentro e o joelho valgo – joelho em X . Na biomecânica do movimento, quando o joelho tem uma tendência de ser valgo, o fêmur roda para dentro ( rotação interna) e deixa a patela mais para lateral, fazendo com que a mesma tenha uma diminuição do contato articular normal e aumentando a pressão e o risco de lesão da cartilagem.


Formatos dos joelhos

A musculatura que compensa essa tendência do fêmur rodar internamente é a musculatura do quadril ( glúteo médio e glúteo mínimo) e o músculo interno da coxa ( vasto medial). Na mulher, ocorre uma resposta atrasada do comando vindo do cérebro, para esta musculatura, fazendo com que o fêmur rode para dentro. Essa alteração foi denominada de valgo dinâmico.

O valgo dinâmico faz com que a cada passada na corrida, a mulher que corre, sofra microtraumas de repetição, em virtude do atraso da resposta neural. Esses microtraumas, a médio e longo prazo, desenvolveriam dor, desconforto e inchaço nos joelhos.

 


Figura mostrando a rotação interna do fêmur e a lateralização da patela no valgo dinâmico

 

FROUXIDÃO LIGAMENTAR:

As mulheres têm uma tendência a ter os ligamentos mais frouxos do que o homem. Ao longo do ciclo menstrual,as flutuações hormonais estimulam os receptores de estrogénio nos músculos, tendões e ligamentos levando a alterações na resistência dessas estruturas.

O efeito da hiperfrouxidão ligamentar sobre os joelhos, reflete-se na tendência a lateralização da patela, predispondo à lesão da cartilagem ( condromalácea).

 

 

Quais são as principais queixas e lesões que podem ocorrer?

 

Dor patelo femural: é aquela dor que aparece durante a corrida, principalemte em subidas e descidas, que muitas vezes pode limitar o desempenho ( leia mais)

 

Condromalácea: é a mesma dor que aparece na dor patelo femural, no entanto, já esxiste algum grau de lesão na cartilagem ( lembramdo que esse diagnóstico somente pode se rdado com um exame de ressonância magnética). ( leia mais)

 

Tendinite patelar: menos frequente que a dor patelo femural e a condromalácea, ocorre principamente por erros na passada.

 

UMA BOA NOTÍCIA

Geralmene, essas queixas e lesões são facilmente tratadas e raramente a cirurgia de joelho é necessária. O segredo do sucesso na recuperação e prevenção, é a identificação precoce do desequilíbrio muscular, principalmente da musculatura do quadril. Para isso, faça uma avaliação com seu ortopedista especialista de joelho ou seu  médico esportivo e continue correndo sem preocupações

 

Quer saber mais? CLIQUE

Manual do corredor

mais posts

Manual do Corredor: O Início

Publicado em 21.11.2014
Categorias: Manual do corredor, Medicina Esportiva, Ortopedia
Correr é simples? Qualquer pessoa pode correr? Essas são questões freqüentes no consultório, e uma única resposta não existe. O que costumo dizer é que, se você estiver…

Manual do Corredor. Corrida na Esteira ou na Rua

Publicado em 07.04.2016
Categorias: Ortopedia
Sempre uma dúvida para quem esta iniciando ou até mesmo para o corredor mais experiente. Mas afinal, qual a diferença?   A corrida na esteira é mais fácil,…

Parabéns – 9 de outubro – Dia do Atletismo

Publicado em 09.10.2013
Categorias: Medicina Esportiva
História: Conjunto de atividades esportivas que envolvem corrida, salto e arremessos. Tem origem nas primeiras olimpíadas realizadas na Grécia antiga, em 776 a.c. Hoje, tornou-se um espetáculo mundial e…

Aula de Lesões Traumáticas no MMA

Publicado em 02.04.2014
Categorias: Imprensa, Medicina Esportiva, MMA
Nesta semana, fui convidado pela Liga Acadêmica de Medicina Esportiva da UFPR (LIAME) para ministrar uma aula sobre “Lesões Traumáticas no MMA”, no auditório da Ortopedia do Hospital de…

Instagram