BLOG

MANUAL DO CORREDOR: TENDINITE DE AQUILES

Todas as modalidades esportivas que envolvem  CORRIDA e saltos submetem o tendão de Aquiles a uma sobrecarga importante.

Apesar de ser o maior e mais forte tendão do corpo e ter capacidade de suportar cargas de até duas toneladas, sobrecargas repetidas alteram a estrutura celular, levando a degeneração. O termo tendinite, no entanto, não repercute adequadamente a alteração, uma vez que, o processo local NÃO É DE INFLAMAÇÃO, e sim, DE DEGENERAÇÃO ( DESGASTE).

ORIGEM: Principalmente erros de treinamento e falta de preparo muscular para a corrida. Além disso: treino em superfícies muito duras, calçados inadequados ou gastos demais, aumento repentino na intensidade e/ou duração de treinamento, aumento súbito de peso ou estar acima do peso ideal; Encurtamento do tendão

ANATOMIA:


O tendão de Aquiles é formado pelos músculos gastrocnêmios e sóleo, inserindo na porção posterior do osso calcâneo

DIAGNÓSTICO:

Sintomas:  Dor localizada na região posterior do calcanhar, com aumento gradual; Desconforto durante a manhã, principalmente nas primeiras pisadas; Com o aumento da dor, pode haver também desconforto após o exercício, principalmente em treinos de longa distância.

Exame clínico: dor à palpação e edema local: Espessamento do tendão; Encurtamento do tendão

Exames de imagem: ressonância magnética é o melhor exame para determinar a degeneração local.


Área de vermelhidão próxima a inserção do tendão, mostrando espessamento

TRATAMENTO:

Quadro agudo: controle da dor com repouso (substituir os treinos de corrida por bicicleta ou simulador de caminhada; caminhadas caso não traga dor). Analgésicos, gelo e fisioterapia.

Após uma melhora da dor: iniciar exercícios de fortalecimento da muscultura / fortalecimento muscular tríceps sural e tibial posterior / treino sensório – motor / bicicleta / manter flexibilidade

Retorno total aos treinos ( prevenção): fortalecimento do tornozelo / exercícios sensório – motor / treinos educativos corrida – trote superfícies baixo impacto – corrida

Cuidados: infiltrações locais com corticóide não estão indicadas pois predispõem à ruptura. Palmilhas para elevação do calcanhar podem ajudar a diminuir a tensão no local.

 

CIRURGIA:

INDICAÇÃO DE CIRURGIA QUANDO:

– NÃO OCORRE UMA MELHORA DE PELO MENOS 70% DO QUADRO ENTRE 3 E 6 MESES DE TRATAMENTO CONSERVADOR.

– ROTURA DO TENDÃO

mais posts

DOR NO JOELHO? DOR NA PATELA

Publicado em 30.03.2015
Categorias: Cirurgia do Joelho, Medicina Esportiva, Ortopedia, Tratamento
A dor na patela é a dor mais frequente ao nível do joelho (20 – 40% das queixas) Apresenta-se de duas formas: – Instabilidade Subjetiva, em que ocorre somente…

Infecção tira McCall do combate contra Lineker

Publicado em 08.11.2014
Categorias: Medicina Esportiva, MMA
Horas após a pesagem para o UFC Uberlândia, Ian McCall foi cortado do comain event da noite devido a um quadro de virose. A perda de peso e…

SURF E LESÕES. PREVINA-SE

Publicado em 05.01.2015
Categorias: Medicina Esportiva, Ortopedia
O verão está ai, e as praias estão cheias de praticantes do surf. A maioria das lesões são causados ​​por colisões com outros surfistas na água, prancha ou com…

Manual do Corredor: Síndrome da Banda Íleotibial

Publicado em 07.05.2016
Categorias: Cirurgia do Joelho, Manual do corredor
Dor no lado do joelho? Pode ser Síndrome da banda ileotibial, muito comum em corredores   Apesar de ser uma queixa muito comum no praticante de corrida, a…

Instagram