BLOG

Cuidados para evitar a desidratação

Desidratação, como todos sabemos, ocorre quando o corpo perde líquido. Por questão de fisiologia, os organismos vivos precisam de água para trocar reações, portanto, é bom ficar de olho em algumas sensações corporais que funcionam como indicativos. O assunto está em alta por conta da maior onda de calor dos últimos 70 anos. Janeiro e fevereiro têm sido meses de pouca chuva, e muito sol, com sensações térmicas de 470, por isso é bom cuidar da saúde.

São três os tipos principais de desidratação:

  • A hipotônica, quando o organismo perde sódio.
  • A hipertônica, quando se perde água.
  • e a isotônica, perda de água e sódio.

Esse é um resumo didático para entendermos melhor como o corpo funciona, mas é claro que, de forma nenhuma, há perda exclusiva só de água ou só de sódio. Em nosso organismo, o tipo de desidratação mais frequente é a isotônica, de água e sódio.

Por mais que pareça bobagem alertar as pessoas sobre a importância de se beber água, esse é o primeiro passo para evitar a desidratação. Beba água suficiente, pois a perda de quantidades de água pela transpiração devem ser repostas. Essa relação entre beber água e perda de líquido do corpo é diretamente proporcional, ou seja, quanto mais você transpira mais água deverá beber.

Muitas pessoas associam a perda de líquido no corpo com a prática de atividade física, ou atividades profissionais que envolvam esforço físico. Isso é correto, mas não quer dizer que atividades menos robustas não possam causar desidratação. O calor, a transpiração e o mal-estar causado pela perda de líquido no corpo pode acontecer no escritório, em ambientes pouco climatizados, que não permitam a ingestão de água durante as atividades profissionais. É algo raro de acontecer, mas merece atenção. Observe sintomas como:

  • Olhos fundos.
  • Boca seca.
  • Irritabilidade.
  • Diminuição da elasticidade da pele.

Soro caseiro
O soro caseiro é uma das soluções que ajudam muito no controle da desidratação, principalmente em crianças. São elas as que mais sofrem no período de calor. Em sua solução vai:

  • 01 (um) copo d’água filtrada e fervida.
  • 01 (uma) pitada de sal.
  • 03 (três) pitadas de açúcar.
  • Misture bem.
  • Tome à vontade a cada 20 minutos e após uma eventual evacuação líquida, se houver diarreia.

Mas lembre-se! Sempre procure um médico antes de optar pela automedicação, principalmente se os sintomas não desaparecerem em 48 horas. Quando se trata da sua saúde é melhor não arriscar.

mais posts

Manual do Corredor: O Tênis Ideal

Publicado em 04.12.2014
Categorias: Manual do corredor, Medicina Esportiva
  O tipo de movimento do pé é muito importante para a eficiência da corrida. Pisadas com movimentos inadequados podem causar lesões. Sempre muito discutido entre os praticantes…

Matéria Primeiro round – Doping de Anderson Silva

Publicado em 04.02.2015
Categorias: Imprensa, MMA
  http://www.primeiroround.com.br/noticias/item/6177-m%C3%A9dico-do-ufc-no-brasil-daniel-carvalho-comenta-doping-de-anderson-silva.html    

Sábado tem UFC Rio4 e hoje tem Neymar e Messi

Publicado em 02.08.2013
Categorias: Medicina Esportiva
Só para mencionar o quanto é perceptível a diferença publicitária de hoje em relação as estreias de Romário, Ronaldo Fenômeno, Rivaldo ou Ronaldinho Gaucho no Barcelona. Pouco se…

Esportes de Luta: Concussões

Publicado em 28.08.2014
Categorias: Medicina Esportiva, MMA
Na última semana abordamos sobre as lesões na cabeça em esportes de luta. Neste novo texto, falaremos sobre as consequências mais graves desse tipo de trauma CONCUSSÃO A…