BLOG

Conheça as lesões mais comuns no surf

A maioria das lesões são causados por wipeouts (vacas em recifes de coral, ou fundo de areia), colisões com outros surfistas na água, ou com alguma criatura oceânica ocasional, como uma água-viva ou arraia. Segundo os últimos estudos mencionados no livro do Dr. Clayton Everline, especialista em Medicina para esportes oceânicos, o índce de lesões no surf mais comuns são:

1. Dilacerações (cortes)

  • Face: 24%
  • Pés: 20%
  • Cabeça: 17%
  • Pernas: 16%
  • Braços: 6%

2. Contusões

  • Face: 30%
  • Peito: 23%
  • Braços: 9%
  • Pernas: 8%
  • Pés: 8%

3. Torções e Distensões

  • 1. joelho
  • 2. ombro
  • 3. tornozelo
  • 4. Costas
  • 5. pescoço
  • 6. quadril

4. Fraturas

  • Face: 30%
  • Peito: 23%
  • Braços: 9%
  • Pernas: 8%
  • Pés: 8%

As estatísticas de lesões para os surfistas profissionais, em comparação com os surfistas recreacionais, são surpreendentemente próximas. Isso faz sentido, considerando a natureza do surf. Portanto, é importante tomar alguns pequenos cuidados para evitar as lesões mais comuns. Lembre-se, as lesões acima são as mais comuns, mas contusões e outros acidentes mais graves acontecem todos os dias ao redor do mundo.

O melhor método será sempre a prevenção através da educação. Pensando nisso, use o sistema de amigo:

  • Nunca vá surfar sozinho.
  • Leve sempre um companheiro com você.
  • Também tenha certeza de estar sempre preparado para qualquer situação!

Iniciante

Procure se familiarizar com o que, e quem, está ao seu redor; e com que tipo de situações você está lidando acima e abaixo da água. Um dos erros mais comuns dos surfistas iniciantes, e de nível intermediário, é não saber o seu limite ou não identificar as mudanças repentinas nas condições do mar.

Pesquise

Saiba tudo sobre as condições de surf do dia. Tenha certeza que você irá dar conta do “pico”, assim sendo, reserve um tempo antes da caída para entender a topografia (areia, rocha, lava, coral ou combo). Isso será a diferença entre aproveitar a viagem da sua vida e ou uma viagem para a hospital.

Fonte: Matéria do Dr. Tim Brown, especialista em medicina do esporte e co-diretor médico da ASP.

mais posts

Tratamento com Plasma Rico em Plaquetas – PRP

Publicado em 01.08.2013
Categorias: Cirurgia do Joelho, Ortopedia, Tratamento
O que é PRP? Significa Plasma Rico em Plaquetas. Plasma é a parte líquida do sangue que, após preparação, fica enriquecido com as plaquetas responsáveis pela reparação e…

Manual do Corredor: O Alongamento

Publicado em 26.02.2015
Categorias: Manual do corredor, Medicina Esportiva
A dúvida que sempre temos: É correto alongar antes ou depois da corrida? O termo alongamento, muitas vezes, é empregado de forma errada. Primeiramente devemos definir o conceito…

Manual do Corredor: Síndrome da Banda Íleotibial

Publicado em 07.05.2016
Categorias: Cirurgia do Joelho, Manual do corredor
Dor no lado do joelho? Pode ser Síndrome da banda ileotibial, muito comum em corredores   Apesar de ser uma queixa muito comum no praticante de corrida, a…

Exercícios físicos não inibem o crescimento

Publicado em 01.06.2014
Categorias: Medicina Esportiva
Interessantes as matérias da medicina que provocam polêmica. Não no sentido pejorativo da palavra, e sim, as que geram debates em diferentes linhas de pensamento. Isso provoca o…

Instagram