BLOG

Benefícios do exercício na piscina

Há algumas semanas, respondi algumas perguntas para uma reportagem sobre atividades físicas na água. Achei o tema interessante e resolvi repassar para vocês os tópicos principais, pois não tenho certeza se a matéria do jornal vai para a internet. Em forma de perguntas e respostas, seguem algumas dicas importantes.

Quais são os benefícios que os exercícios feitos na água trazem para o corpo?

  • Fortalecimento muscular. A pressão hidrostática é a pressão que a água exerce sobre o corpo submerso. Proporciona resistência para os movimentos e ajuda no trabalho de força muscular.
  • Perda de peso. Em muitos casos, o mesmo exercício dentro da água queima mais calorias do que fora dela, em decorrência da resistência hidrostática já citada.
  • Melhora do condicionamento aeróbico. O esforço físico dentro da água interfere nas funções cardíaca e pulmonar, melhorando-as. Beneficia, principalmente, pessoas que possuem doenças respiratórias como a asma e o bronquite.
  • Baixo impacto para as articulações. O sistema musculoesquelético é menos agredido.

Em relação aos exercícios fora da água, quais os diferencias positivos?
O principal diferencial positivo é a ausência do impacto, principalmente em pacientes com sobrepeso e doenças articulares.

Que cuidados devemos ter ao fazer exercícios na água? Alguma preparação especial?
Assim como em qualquer atividade física, uma avaliação médica se faz necessária, para se conhecer a aptidão da pessoa para tal prática. Além do mais:

  • Em piscinas abertas, o protetor solar é imprescindível. Mesmo assim, poucas pessoas pensam desse detalhe, principalmente as de pele clara.
  • Os óculos de natação evitam irritações nos olhos.
  • O tampão de ouvido pode evitar problemas inflamatórios posteriores ao exercício.
  • E o uso de vestimentas adequadas e próprias para a atividade na água são fundamentais para o bom resultado.

Quais são os principais problemas de saúde que alguém que faz exercícios na água pode sofrer? Como evitá-los?
As doenças de pele e infecções de vias aereas superiores são comuns, como sinusite e infecções de ouvido. Cabe salientar ainda as lesões osteomusculares relacionadas com a sobrecarga de exercício e a falta de um preparo muscular adequado para a prática. Por isso, a orientação de um profissional médico e uma preparação prévia é a melhor forma de se evitar tais alterações.

DR. DANIEL CARVALHO
CRM/PR 20508
ESPECIALISTA EM ORTOPEDIA E TRAUMA ESPORTIVO

mais posts

CABMMA segue Comissão de Nevada e proíbe TRT

Publicado em 28.02.2014
Categorias: Medicina Esportiva, MMA
Após Vitor Belfort desistir da disputa do Cinturão dos Médios pela proibição do uso do TRT, Dr. Márcio Tannure, chefe do comitê médico da Comissão Atlética Brasileira de…

Manual do Corredor: Calor e Hidratação

Publicado em 19.01.2015
Categorias: Manual do corredor, Medicina Esportiva
As temperaturas estão altas e todo cuidado é necessário na hora de realizar seu treino A corrida promove a produção de calor pelo organismo que eleva a temperatura…

Precaução e segurança nos esportes

Publicado em 10.01.2014
Categorias: Medicina Esportiva, MMA, Ortopedia
O início de 2014 foi um tanto quanto conturbado para dois esportistas muito queridos mundialmente: Anderson Silva, que fraturou a tíbia ao perder a chamada “luta do século”…

Suspensões médicas UFC 163

Publicado em 07.08.2013
Categorias: MMA, Ortopedia
Comissão Atlética Brasileira de MMA (CABMMA) informa as suspensões médicas do UFC 163, disputado no Rio de Janeiro, no último sábado, 3 de agosto de 2013. Saiba quem fica…

Instagram